IOP – Instituto de Oncologia do Paraná

Notícias
Voltar

Saiba por que toda mulher deve fazer o exame de papanicolau

Desinformação ajuda a aumentar a incidência e a mortalidade por câncer de colo de útero

Para festejar o Dia da Mulher, 8 de março, que tal você se dedicar à você mesma? O recado é importante e merece atenção. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que o câncer de colo de útero é o terceiro tumor que mais atinge a população brasileira feminina, ficando atrás apenas do de mama e o de colorretal. Anualmente são diagnosticados cerca de 16 mil novos casos de tumores do útero. Apesar dos grandes números, algumas mulheres ainda não sabem que a realização do exame de papanicolau pode diagnosticar precocemente a doença. A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica divulgou recentemente que 52% das brasileiras não realizam o tradicional procedimento.

Dra. Claudiane Ligia Minari

A cirurgiã oncológica do Instituto de Oncologia do Paraná (IOP), Claudiane Ligia Minari, explica que esse exame é específico para a detecção de câncer de colo de útero ou de outras neoplasias malignas que podem afetar a região. “O papanicolau faz parte dos exames ginecológicos e ele é indicado para todas as mulheres sexualmente ativas, independentemente da idade, pois também pode detectar a presença de vírus, como o HPV, que é um fator carcinogênico.”

De fácil acesso para a população, o exame é indolor, rápido e realizado no próprio consultório médico. Recomenda-se realizar o exame anualmente, já que ele é a principal estratégia para detectar lesões precursoras do câncer do colo de útero e fazer o diagnóstico precoce da doença. “Quando o tumor encontra-se em fase inicial não compromete a fertilidade da mulher, mas se estiver avançado, a paciente poderá ter necessidade de passar por uma cirurgia de histerectomia, que é a remoção do útero, ou fazer radioterapia e quimioterapia, tratamentos que podem deixá-la estéril.”

Leia também: Câncer de colo do útero tem 95% de cura em estágios iniciais

O exame de papanicolau também é de extrema importância, pois as lesões precoces do câncer de útero, e como de outros tumores, são totalmente assintomáticas. Quando a mulher espera algum sintoma, como dores, para buscar um especialista pode ser sinal que a doença já está em estágio mais avançado. “As mulheres possuem várias oportunidades ao longo da vida para detectar uma lesão pré-maligna. A ausência de dores ou outros sintomas, como sangramentos, não significam que elas estão saudáveis, principalmente na oncologia. Por essa razão, a população feminina deve se conscientizar sobre a importância de manter os exames de rotina em dia. Quando diagnosticados em fase inicial, os tumores têm altas chances de cura, muitas vezes podendo chegar aos 100%”, explica a cirurgiã oncológica Claudiane Ligia Minari.

Leia mais: Mulheres que diagnosticam o câncer de colo de útero precocemente podem manter a fertilidade