IOP – Instituto de Oncologia do Paraná

Notícias
Voltar

Médico do IOP participa de Simpósio Internacional que discute o melanoma

O cirurgião Luciano Biasi, do Departamento de Cabeça e Pescoço do Instituto de Oncologia do Paraná (IOP), participou da sexta edição do Simpósio Internacional de Melanoma, realizado em São Paulo entre os dias 24 e 25 de agosto.

 Para o médico, temas importantes foram discutidos, principalmente com relação à conduta do melanoma. “Entre os pontos principais, podemos destacar:

1 – A unanimidade na indicação da biópsia do linfonodo sentinela, como procedimento necessário para o estadiamento dos pacientes portadores de melanoma com espessura > 0,8 mm e nos <0,8 mm caso ulcerados;

2 – Resultados consolidados do uso associado de inibidoras da BRAF e MEK no tratamento do melanoma estádio IV, e a aprovação no Brasil como adjuvância no estádio III (BRAF mutado) para a associação Trametinib + Dabrafenib;

3 – Aprovação no Brasil da associação Ipilimumab + Nivolumab para o tratamento do melanoma metastático, mostrando ser considerada como escolha inicial em casos de estádio IV com envolvimento do Sistema Nervoso Central.

4 – Destacou-se, também, o papel do microbioma intestinal na resposta a ANTI-PD1, podendo ser foco futuro de terapia para melhorar a resposta dessas medicações;

5 – Também se discutiu o papel de novas drogas no tratamento do CBC, CEC e Merckel avançados ou metastáticos, onde respostas interessantes já são observadas.”

O melanoma é o tipo mais agressivo de câncer de pele e é formado nas células que produzem o pigmento da cútis. Diagnosticado em estádios iniciais, tem bom prognóstico e isso se deve principalmente à detecção precoce do tumor. Campanhas de incentivo, como o Dezembro Laranja, objetivam alertar, informar e conscientizar a população sobre os riscos dos tumores cutâneos. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), para 2018, as estimativas são de 6.260 novos casos, sendo 2.920 homens e 3.340 mulheres.