IOP – Instituto de Oncologia do Paraná

Notícias
Voltar

Médica do IOP participa de Simpósio Internacional de Yogaterapia

Médica do IOP participa de Simpósio Internacional de Yogaterapia

A oncologista Paola A. G. Pedruzzi participou do Simpósio Internacional de Yogaterapia, realizado em São Paulo, entre os dias 6 a 8 de setembro.

A chamada  do evento foi “O Yoga propõe pelo uso de técnicas específicas, desenvolvidas ao longo dos séculos, atingir o mais alto grau de saúde chamado Samadhi. Com a aproximação do Oriente com o Ocidente, essas técnicas passaram a ser investigadas e comprovadas cientificamente, dando origem ao Yogaterapia, que tem integrado cada vez mais os sistemas de medicina, trazendo benefícios concretos e tornando a vida das pessoas mais harmoniosa”.

Atualmente, devemos olhar o paciente de forma ampla e não apenas tratar a doença. A medicina moderna está muito focada na doença, no tratamento dos sintomas e na tecnologia, o que é um grande erro. O investimento e abordagem devem ser na promoção da saúde da população e prevenção de doenças, e isso se faz em qualquer idade, mas de preferência desde a infância, com educação e promoção de estilo de vida saudável.  Como citou o professor Sat Bir Khalsa (Harvard University, EUA), durante o evento, o ensino de Yoga na infância, e durante toda a escola, deveria ser priorizado como um investimento em saúde. Assim, a prática rotineira do Yoga, que não significa apenas posturas físicas, mas também meditação, exercícios respiratórios e filosofia de vida (não agressão, praticar o bem, etc.), contribuiria para a diminuição drástica das doenças, que são as maiores causas de morte na população, como doenças cardiovasculares, câncer, diabetes, doenças cerebrais, etc. “O investimento em Yoga é economicamente viável. É muito mais barato investir 1 mil dólares em aulas de yoga para uma criança e adolescente do que gastar 100 mil dólares em stent e cirurgia coronariana, quando na vida adulta, aquele indivíduo sofrer um infarto”, citou o professor Sat Bir Khalsa.

O evento contou também com a participação do cônsul da Índia e de ilustres outros professores, incluindo o professor Subodh Tivari, CEO do Kaivalyadhama Yoga Institute, na Índia, e vice-presidente do Indian Yoga Association. Ele citou como a Índia tem investido na promoção de saúde em Yoga, e que esse modelo pode ser desenvolvido em outros países. O Yoga na Índia já está inserido no sistema de saúde, nos hospitais e em algumas escolas, e que o grande desafio para todos é como implementar o Yoga nas instituições de saúde e escolas. O futuro é usar o yogaterapia como ferramenta e ter o professor de Yoga não apenas nas escolas de Yoga, mas também no meio médico e escolas.

Em resumo, a médica cita: “O evento foi maravilhoso. Como praticante de Yoga há seis anos, pude sentir os inúmeros benefícios desta ciência desde os primeiros dias de aula, no aspecto físico, mental, social, ambiental e rever aspectos da minha vida. E é realmente isto que ocorre com a maioria dos praticantes. Por ser uma ciência completa de vida e saúde, as pessoas começam a praticar por diversos motivos, seja pela busca da integração mente corpo ou alguma dor, etc., mas o motivo que as levam a manter a prática é sempre o mesmo, a observação de que a prática mudou algo em suas vidas”.