IOP – Instituto de Oncologia do Paraná

Notícias
Voltar

Mantenha a autoestima durante o tratamento do câncer

Quando o paciente recebe o diagnóstico positivo de que tem câncer uma nova fase inicial em sua vida, além da preocupação de como será o tratamento, muitas pessoas começam um ciclo de pensamentos negativos sobre a sua imagem, principalmente em uma sociedade onde, para muitas pessoas, a aparência perfeita é prioridade. Independente do grau de importância que a beleza representa para o paciente, muitas vezes a autoestima é abalada.

Segundo a médica do Serviço de Oncologia Clínica do IOP, Ana Luiza G. M. Wiermann, tanto os homens quanto as mulheres sofrem, mas os homens possuem menos estímulos sociais para mostrar suas dificuldades em relação à autoestima. “Muitos pacientes perdem os cabelos durante o tratamento quimioterápico, ambos os sexos podem sofrer, embora a vaidade feminina seja sempre o foco principal”, diz a oncologista.

No entanto, a perda de cabelo é apenas um dos fatores que pode baixar a estima dos pacientes. A médica explica que existem outras questões que devem ser avaliadas, quando falamos sobre a estética das pessoas em tratamento. “Existem cirurgias que podem provocar modificações físicas que também podem resultar na redução da autoestima, uma vez que as pessoas tendem a não se reconhecerem.”

Profissionalmente existem muitas formas para ajudar os pacientes em tratamento, mas o reconhecimento da sua realidade e o apoio da família e amigos ainda é de extrema importância, pois com a ajuda das pessoas que convivem com o paciente é possível mostrar que ele não está sozinho. “A perda da autoestima pode desencadear um quadro depressivo, dificultando o tratamento na questão de adesão e disponibilidade, por exemplo, podendo afetar ainda mais a qualidade de vida da pessoa em tratamento. A melhor forma para as pessoas próximas do paciente lidarem com a situação é acolher a insatisfação da pessoa, ouvindo com atenção e carinho e não desqualificar a insatisfação”, ressalta Dra. Ana Luiza.

Na maioria das situações, as mudanças na aparência durante o tratamento são temporárias e podem, no caso das mulheres, ser amenizadas com a utilização de perucas, lenços, maquiagens, entre outros recursos. “A internet é uma ótima aliada, principalmente quando são consultados sites confiáveis que apresentam dicas de moda para pacientes que realizam tratamentos, em contrapartida, existem fóruns de discussões que podem trazer informações negativas que aumentam a angústia, pois possuem informações que não se aplicam no estado daquela pessoa em particular”, salienta.

Leia também: Touca hipotérmica reduz queda de cabelos durante o tratamento quimioterápico

Hoje em dia a medicina está cada vez mais avançada e com tratamentos menos invasivos e dolorosos. A perda dos cabelos, o ganho ou perda de peso e outros efeitos colaterais estão mais fáceis de serem lidados, por isso os pacientes devem ter consciência que devem manter a positividade e a autoestima para que o período de tratamento não traga mais problemas para o seu cotidiano.