IOP – Instituto de Oncologia do Paraná

Notícias
Voltar

Campanha Janeiro Branco, precisamos falar sobre saúde mental

A maior campanha do mundo em prol da construção de uma cultura da saúde mental na humanidade nasceu no Brasil e tem o apoio dos Conselhos Regionais de Psicologia do país. Ela tem como objetivo alertar sobre a importância da saúde mental e emocional da população. Janeiro foi pensado devido à finalização de um ano e início de outro, momento propício para reflexões e planos para um novo ano que se inicia, então também é um momento oportuno para o início ou aumento dos cuidados com a saúde mental.

Em 2020, o mote da campanha será “Precisamos falar sobre saúde mental”. Um convite às pessoas para que cuidem de si mesmas e da saúde de todos, contribuindo para um mundo com mais sentidos, mais harmonia e mais culturas saudáveis para as mentes, os corpos e as relações sociais de todos.

A psicóloga Daniele Rabelo, do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP, faz um alerta: “Precisamos falar sobre saúde mental, sobre o autocuidado e sobre o que isso significa para cada um de nós. Saúde mental é um conceito relativo e depende das vivências e visão de mundo que a pessoa possui. Por isso, precisamos refletir sobre o que é saúde mental para mim, para você e para o outro, para que possamos tomar atitudes coerentes com as necessidades de cada pessoa. Para uns, saúde mental pode ser ir ao shopping, por exemplo, para outros ir ao shopping pode ser visto como um programa entediante. A busca por profissionais especializados (psicólogos e psiquiatras) também é observada como um cuidado em saúde mental, em que não precisamos necessariamente apresentar alguma doença mental para procurá-los (especialmente o psicólogo). Podemos realizar psicoterapia para vários motivos diferentes e em diferentes momentos da vida, servindo até mesmo como fator de prevenção para alguns transtornos mentais.”

De acordo com o site encarregado de divulgar a campanha (http://janeirobranco.com.br/), “O mundo pede, o mundo precisa e todo mundo que compõe a humanidade tem direito à saúde mental e a informações sobre saúde mental. Somente as corretas informações sobre tudo o que pode produzir saúde e saúde mental nas vidas dos indivíduos é que conseguiremos ajudar as pessoas a terem vidas mais harmônicas, mais felizes, mais saudáveis, com mais sentido e com mais propósitos que façam bem a todos.

Precisamos falar sobre saúde mental e sobre absolutamente tudo o que diz respeito às múltiplas dimensões da saúde mental dos indivíduos e das instituições sociais”. Mas precisamos, também, falar sobre saúde mental e ensinar os indivíduos a pensarem sobre as condições pessoais, sociais, materiais, culturais, subjetivas e objetivas nas quais vivem, nas quais se relacionam e nas quais reproduzem as suas existências, de acordo com o organizador.

“Caso surjam sintomas que atrapalhem sua rotina de vida e a impactem negativamente, é importante investigar o surgimento de algum transtorno mental com os profissionais já citados para iniciar o melhor tratamento o quanto antes e prevenir a piora dos sintomas e da qualidade de vida do indivíduo”, cita a psicóloga Daniele Rabelo.

Veja a seguir os principais tipos de transtornos mentais:

. Ansiedade

. Depressão

. Esquizofrenia

. Transtornos alimentares (anorexia nervosa, bulimia, ortorexia, vigorexia)

. Estresse pós-traumático

. Somatização

. Transtorno bipolar

. Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)