IOP – Instituto de Oncologia do Paraná

Notícias
Voltar

Setor de Nutrição do IOP começará a utilizar o exame de bioimpedância para potencializar o atendimento aos pacientes

O Instituto de Oncologia do Paraná – IOP acaba de adquirir o equipamento Bioimpedância InBody120 que será utilizado no Setor de Nutrição. O mecanismo utiliza a mais avançada tecnologia de bioimpedância, aliando precisão e rapidez em seu resultado. A análise é realizada em 17 segundos e pode ser feita em pessoas de 3 a 99 anos e de 10 a 180 kg. Trata-se de um exame simples, rápido e indolor. O equipamento transmite uma pequena corrente elétrica que percorre o organismo para detectar informações reais sobre a porcentagem de gordura, massa magra, água corporal, minerais, nível de gordura visceral, grau de obesidade, entre outros pontos.

O cirurgião oncológico e especialista em Terapia Nutricional e Nutrição Clínica do Grupo IOP, Vinicius Basso Preti, explica que o exame de bioimpedância é muito comum para quem realiza atividades físicas, mas que agora também poderá ser útil para os pacientes oncológicos. “A bioimpedância mede toda a composição corporal do indivíduo com informações precisas, realizando uma análise de forma segmentada com a composição detalhada de membros e tronco. Para os pacientes oncológicos é importante ter conhecimento de como está a sua estrutura corporal, uma vez que durante o tratamento as pessoas podem perder peso e, dependendo do caso, o emagrecimento pode prejudicar o processo. Estudos mostram que a incidência de desnutrição nos pacientes oncológicos varia de 22% até 80%.”

O suporte nutricional é extremamente importante e quando se trata de um paciente oncológico é fundamental olhar com mais atenção para a alimentação durante o tratamento. Para a responsável pelo serviço de Nutrição do IOP Mateus Leme, Vanessa Dreher, todo paciente oncológico deve fazer uma avaliação nutricional antes do tratamento e com a aquisição do equipamento Bioimpedância InBody120 será possível potencializar ainda mais o atendimento aos pacientes, pois será possível avaliar toda a estrutura corporal. “Os pacientes oncológicos frequentemente necessitam de intervenções nutricionais obtidas pela prescrição da terapia nutricional oral ou enteral, com objetivo de suprir as necessidades nutricionais de cada paciente. Tendo conhecimento de algumas deficiências nutricionais, mostradas pelo exame de bioimpedância, poderemos oferecer opções mais assertivas para o suporte desses pacientes.”