IOP – Instituto de Oncologia do Paraná

Notícias
Voltar

Novembro Vermelho é o mês da campanha de prevenção contra o câncer bucal

Novembro Vermelho é o mês da campanha de prevenção contra o câncer bucal

Instituído pelo Governo do Paraná neste ano, a Lei n° 19.868 cria o Novembro Vermelho, mês de conscientização e prevenção do câncer de boca. Esse tipo de câncer é o quinto mais frequente entre homens o sétimo em mulheres. De acordo com informações do Instituto Nacional de Câncer – INCA, estima-se que na região Sul do Brasil aproximadamente quinze novos casos de câncer de boca são diagnosticados para cada grupo de cem mil habitantes. Por isso é importante ações que visem conscientizar a população sobre o diagnóstico precoce.

A boca é uma das principais portas de entrada de doenças em nosso organismo. Então, é fundamental cuidar da saúde bucal e estar atento a qualquer sinal de anormalidade, que pode representar um sinal de doença.

A cirurgiã-dentista Caroline Ramos, do Instituto de Oncologia do Paraná – IOP, destaca que para se ter um sorriso saudável é preciso manter alguns hábitos com a higiene oral, principalmente escovação após as refeições, escovar a língua e adjacências e fazer o uso correto do fio dental.

Lembre-se: a prevenção ao câncer de boca começa pelo dentista.

 

6 DICAS PARA UMA BOCA SAUDÁVEL

1 – Escove os dentes após as refeições. Aproveite para escovar a língua, a gengiva e as bochechas, delicadamente;

2 – Use o fio dental em todas as refeições;

3 – O uso de enxaguante bucal não é essencial, mas pode ser feito duas a três vezes por semana, com um produto sem álcool na composição;

4 – A escova dental deve ser trocada após três a seis meses de uso (dependendo da qualidade da escova). É importante escolher uma escova adequada, com cabeça pequena, cerdas macias e arredondadas;

5 – Limpeza nos dentes a cada 6 meses com um dentista de sua confiança para a remoção de placas bacterianas e tártaros;

6 – Faça visita regular ao dentista.

 

Principais fatores de risco para o câncer de boca e orofaringe

 

1 – Tabagismo;
2 – Alcoolismo;

3 – HPV – Vírus do Papiloma Humano;
4 – Gênero – é duas vezes mais comum em homens do que em mulheres

5 – Idade – mais comum em pessoas acima de 50 anos;

6 – Exposição à Radiação solar prolongada sem proteção (é fundamental o uso do protetor solar);

7 – Dentaduras e pontes mal ajustadas;

8 – Sistema imunológico debilitado;

9 – Síndromes genéticas, como anemia de Fanconi e disceratose congênita, causadas por mutações hereditárias em determinados genes têm um risco elevado de desenvolver o câncer de boca e garganta.

 

Saiba como fazer o autoexame da boca: